Informações Gerais – Técnico em Enfermagem

Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde

Resoluções de Autorização do CEE/GO:

a) Curso Presencial Goiânia – Autorização CEE-CEP/GO: Nº 99 de 21 de dezembro de 2018. (validade: até 31 de dezembro de 2019)

b) Curso a Distância (EAD) – Autorização CEE-CEP/GO: Nº 59 de 08 de março de 2019. (validade: até 31 de dezembro de 2023)

c) Curso Presencial Valparaíso – Autorização CEE-CEP/GO: Nº 49 de 15 de fevereiro de 2019. (validade: até 31 de dezembro de 2023)

DURAÇÃO: 18 MESES – Carga Horária Total: 1.800 horas (1.200 horas de Atividades Teóricas e 600 de Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório). ESCOLARIDADE: Ensino Médio completo [2º Grau] ou cursando a ultima serie e/ou estar na ultima etapa do EJA. Para o Curso de Auxiliar de Enfermagem, o Ensino Fundamental Completo.

Turnos oferecidos em Valparaiso de Goiás: Matutino – Noturno e aos Finais de Semana (SÁBADOS E DOMINGOS). Consulte Turmas Ativas em nosso Setor de Atendimento ao Público (SAP)

Turnos oferecidos em Goiânia: Noturno e aos Finais de Semana (SÁBADOS E DOMINGOS) – Consulte Turmas Ativas em nosso Setor de Atendimento ao Público.

Área de Atuação: Hospitais da rede pública e privada. Clinicas, Home Care, apoio ao diagnostico, dentre outras dezenas.

Salário Médio: Varia de R$1.000,00/mês a R$ 3.600,00 (Secretaria Saúde DF);

Sobre o Curso

A saúde constitui um importante setor no mercado de trabalho do país. Como os demais serviços de consumo coletivo, a saúde está vinculada a um conjunto de determinantes políticos e econômicos que permeiam o mercado de trabalho em geral. O dinamismo e as características de seus empregos foram influenciados pelo crescimento do sistema produtor de serviços e pela reforma do setor, os quais provocaram mudanças significativas na estrutura ocupacional, no perfil quantitativo e qualitativo da força de trabalho em saúde.

A preocupação do Governo Federal, através do Ministério da Saúde, em capacitar, treinar, atualizar e formar recursos humanos na área de saúde, tem sido uma meta constante para atuarem em vários programas, preferencialmente no PSF (Programa de Saúde da Família), visando à prevenção e a promoção da saúde, operacionalizando este programa por meio de processos seletivos contando com a cooperação técnica de instituições de ensino que atuam nesta área (Fonte: Ministério da Saúde/Secretaria de Gestão do Trabalho na Saúde).

O técnico de enfermagem exerce atividade de nível médio, esta envolve orientação e acompanhamento do trabalho de enfermagem no grau de auxiliar, e participação no planejamento e no cuidado de enfermagem.

Destaca-se que o processo de capacitação e formação de profissionais na saúde e, particularmente, na enfermagem, se inicia por meio da escolha de uma profissão.

A enfermagem é uma das poucas profissões na qual o mercado de trabalho continua em expansão. As diversas áreas de atuação de enfermagem ampliam as oportunidades de empregabilidade, podendo ser uma das principais motivações que fazem com que os cursos de enfermagem tenham uma alta demanda.

No Brasil, o mercado de trabalho em saúde possui características particulares, resultantes da dinâmica da reforma do setor que foi permeada pelos investimentos decorrentes da política pública setorial e pelo desenvolvimento do mercado de planos e seguros de saúde.

Objetivos

  • Atender aos princípios norteadores enunciados pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e pelas Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Profissional técnico de nível médio.
  • Formar profissionais com um perfil de desempenho exigido pelas bases legais, políticas e estratégicas desenvolvidas pelos segmentos da área, assim como pela legislação específica.
  • Incrementar e consolidar o processo de formação de profissionais de saúde para atuar na assistência de enfermagem, atender o mundo do trabalho e a legislação e as metas governamentais.
  • Desenvolver as competências profissionais gerais da área de saúde e as específicas de enfermagem, possibilitando a ampliação da esfera de atuação e a interação entre os profissionais da área.

Organização Curricular

O projeto é estruturado por Módulos Curriculares com caráter de prosseguimento de estudos e terminalidade, articulados entre si, com a educação básica e com a formação profissional, independência e coerência com o perfil profissional de conclusão, com flexibilidade, interdisciplinaridade e contextualização, com certificação por competência profissional, com articulação da teoria e prática, visando preparar para o estágio supervisionado e o ingresso e ou ascensão no mercado produtivo, atendendo as exigências para a laborabilidade e trabalhabilidade.

O Módulo I é sem terminalidade. O Módulo II proporciona a saída profissional de Auxiliar de Enfermagem e o Módulo III, uma vez integralizado, proporciona a formação de Técnico em Enfermagem.

São constituídos por competências e habilidades profissionais gerais da área de saúde e específicas da qualificação e habilitação.

Para expedição do Diploma de Habilitação Profissional de Técnico em Enfermagem – Módulo III – deverá ser apresentado o título de conclusão do ensino médio.

O currículo será desenvolvido em hora aula de 60’, em semanas e meses letivos, durante e aos finais de semana, cumprindo integralmente o currículo fixado, em observância das normas que amparam a educação profissional, e uma vez aprovado pelo órgão do sistema terá validade nacional.

O estágio supervisionado será desenvolvido ao longo do curso como etapa pedagógica em instituições de saúde conveniadas que atuam no campo da enfermagem, de acordo com o itinerário, em horário distinto ao da parte teórico-prática. O Estágio está estruturado de acordo com a Lei 11788/2008 que regulamenta no território nacional o estágio curricular obrigatório.